Tesouro Direto: 5 passos para investir

Rate this post

Se você acompanha o blog do Mago do Mercado, você já deve ter se deparado com alguns artigos que falam sobre o tesouro direto, certo? Por isso, você deve ter uma noção sobre o que é o tesouro direto, quais os tipos de títulos disponíveis no tesouro direto, os riscos, vantagens e desvantagens desse investimento, então no post de hoje nós não nos prenderemos tanto na explicação e definição desses itens.

Entretanto, se esse artigo for o seu primeiro contato com o termo “tesouro direto”, a gente recomenda que você dê uma olhadinha nos posts anteriores para que não fique nenhuma dúvida, pois esse texto tem como objetivo te ensinar a investir no tesouro direto de maneira mais prática. Sendo assim, vamos dar início ao passo a passo? Depois dessas cinco dicas, ficará muito mais fácil começar a investir no tesouro direto sem medo.

uma imagem sobre tesouro direto passo a passo

O primeiro passo que você precisará dar para iniciar seus investimentos no tesouro direto é realizar um cadastro junto a uma corretora. Porém, antes de fazer isso, dê uma conferida no próprio site do tesouro direto para que você conheça ainda mais a fundo esse investimento e tenha real noção de como ele funciona. Para realizar esse cadastro em uma corretora, você vai ter que avaliar cada uma delas para determinar qual possui as taxas mais interessantes para que você abra uma conta nela. O site do tesouro direto possui uma parte destinada às instituições financeiras habilitadas e as taxas de cada uma delas. É só avaliar e escolher a sua corretora.

O segundo passo é determinar qual título do tesouro direto é o mais indicado para você. Para isso, você precisará conhecer quais os tipos de títulos do tesouro direto (prefixados, pós-fixados ou híbridos, como falamos num post anterior) e levar em consideração também o seu perfil de investidor para saber até que ponto você estará disposto a arriscar para tentar conseguir um maior retorno no seu investimento, de acordo com o seu objetivo. No site do tesouro direto, existe uma aba chamada “orientador financeiro” que pode te ajudar a estabelecer qual será o seu investimento, então não deixe de visita-la.

O terceiro passo é a própria compra dos títulos. Essa parte é bem simples: depois de escolher qual o melhor título para você e ter a sua conta em uma corretora, é só entrar no site do tesouro direto e comprar os seus títulos. No penúltimo passo desse guia que fizemos aqui, você precisará acompanhar os resultados do seu investimento. Você consegue monitorar isso pelo próprio site do tesouro também, é só criar uma conta lá e ficar acompanhando da sua própria casa, pois tudo isso é resolvido online.

Por último, o quinto passo é a venda do seu título quando chegar o momento apropriado. Como dissemos, esses títulos de dívida pública são determinados com um prazo e você pode vende-los quando chegar no final desse prazo, ou antes, mas caso você opte por vende-los antes do vencimento, você pode ficar sujeito ao risco de mercado e acabar perdendo dinheiro.

A dica que damos em relação à venda do seu título é que se você for um investidor iniciante e ainda não tiver muita noção sobre todas essas nuances do mercado financeiro, espere o vencimento para poder vender o seu título. Desse modo, você não ficará exposto ao risco do mercado, que pode acabar alterando o valor desse título para vendas antes do vencimento.

Agora que você já sabe o que precisará fazer para começar a investir no tesouro direto, é só colocar em prática os passos ensinados no post de hoje e dar início aos seus investimentos.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *