Todo investidor precisa conhecer as diferenças entre Análise Técnica e Análise Fundamentalista. Você sabe?

Todo investidor precisa conhecer as diferenças entre Análise Técnica e Análise Fundamentalista. Você sabe?
Rate this post

No mundo dos investimentos, a Análise Técnica e Análise Fundamentalista são consideradas as escolas de pensamento mais importantes sobre os mercados financeiros. Elas ganharam grande destaque dentro de toda a atmosfera de teorias, referências e muitos agentes influenciadores sobre o modo de agir, pensar e investir. Ao longo da história, inúmeros investidores, iniciantes ou experientes, sempre se guiaram por estes caminhos, sejam verdadeiras teses científicas ou apenas crenças. O fato é que se você está começando a investir na bolsa de valores ou quer se aprofundar sobre o assunto, é necessário conhecer as características e diferenças entre análise técnica e análise fundamentalista.

Nesta postagem vamos fazer um caminho inverso. Primeiro, apresentando as duas escolas de pensamento citadas anteriormente e, a partir daí, vamos falar sobre os primeiros passos sobre como investir na bolsa de valores. É muito importante saber como o mercado se comporta e nada melhor do que conhecer estas duas teorias consagradas para começar a desvendar e entender o mundo dos investidores. Existem correntes de pensadores que consideram essas duas escolas como visões antagônicas, mas vamos mostrar que, na verdade, as teorias podem se completar. Entender os conceitos básicos e funcionamento delas será uma poderosa ferramenta para investidores, principalmente na hora de escolher ações e adotar estratégias de atuação no mercado financeiro. Não é necessário simpatizar ou escolher um “lado” entre as duas, mas é importante saber como cada uma pode te ajudar de acordo com o seu perfil investidor.

Análise Fundamentalista

É considerada por especialistas como a mais tradicional entre as duas, pois vem sendo utilizada há mais tempo e agrega confiança de muitos investidores e analistas de mercado. Para se ter conhecimento, ela é contemporânea dos próprios estudos iniciais referentes à área contábil e econômica. Possui dois alicerces: fundamentos macro e microeconômicos das companhias e empresas que agem no mercado. Em outras palavras – A análise do mercado é feita sobre os dados econômicos e operacionais provenientes do ambiente de atuação da empresa e também dos próprios resultados das atividades do negócio, culminando numa avaliação bastante abrangente. Historicamente, essa tendência de análise começou a ser utilizada no final do século XIX, com objetivo de alavancar os investimentos à época. Um dos grandes nomes com destaque dentro da Análise Fundamentalista é Benjamin Graham. O economista é considerado como organizador acadêmico responsável pela base conceitual que fundamenta essa escola de pensamento. Graham utilizou como base de estudo seus próprios investimentos. Com certeza você já ouviu falar de um dos grandes discípulos de Graham e consequentemente da escola Fundamentalista: Warren Buffet. Ele mesmo! O multimilionário americano é reconhecidamente um investidor pautado na nesta escola e age conforme a famosa estratégia “buy and hold”, na qual procura encontrar empresas subvalorizadas, investir e aguardar os lucros crescerem e as cotas valorizarem no médio-longo prazo.

Análise Técnica

Também conhecida como Análise“Gráfica”, é pautada em ferramentas gráficas e matemáticas baseadas em cenários e movimentos históricos do mercado com objetivo de prever movimentações nas ações, cotações de títulos, commodities, moedas e índices. De maneira resumida, podemos dizer que os estudos de análise técnica pretendem identificar e sugerir padrões no valor de ações com difícil previsão, por meio da dedução matemática. Como não poderia ser diferente, esta escola de pensamento também tem grandes nomes em sua história. Um dos principais é  Charles Dow. Achou familiar? Dow é um ícone dentre os investidores, sendo um dos fundadores da Dow Jones e do Wall Street Journal, além de ser autor da Teoria de Dow – série de estudos que norteia a Análise Técnica. Quem segue esta vertente está munido para enfrentar oscilações de curto-prazo e pode preparar, de maneira rápida, estratégicas de compra e venda.

Como investir na Bolsa de Valores?

Agora que você está por dentro e conhece um pouco mais sobre as duas teorias mais famosas no mundo dos investimentos, vamos falar sobre como agir no momento em que decidimos investir na bolsa de valores. A princípio pode parecer uma área nebulosa e cheia de atalhos, mas investimento tem muito a ver como preparação, organização e estudo. As dicas mais valiosas são pautadas nessas diretrizes e vamos listar a seguir um passo a passo para quem está ingressando na área e deseja agregar o maior conhecimento possível sobre o tema.

Tenha cuidado no início desta caminhada, evitando se enrolar ao tentar dar passos largos e destinando todos os recursos em uma única cartada. Uma dica: clubes de investimento são ótimo caminho para dar os primeiros passos na Bolsa de Valores, sem grandes riscos de perdas robustas.

Procure definir de maneira clara seus objetivos de negócio e o prazo que espera para alcançá-los, sua expectativa de tempo de retorno e alvo final são determinantes para suas ações a seguir. Nunca se deixe levar pela grande cilada que são as chamadas dicas infalíveis e atalhos. Até hoje, não há nenhum registro ou conhecimento de que possa haver um grande “pulo do gato” que te direcione a grandes lucros. Não existem truques de mágica nos negócios, e se houver ninguém o revelaria, não é mesmo?  Dedicação e preparação são o ponto de partida para se tornar um bom investidor, mesmo os que não possuem grandes ambições. Após definir qual será o investimento, é necessário partir para a próxima etapa: encontrar uma corretora de investimentos para seus negócios. A tarefa não é das mais simples. Procure se organizar e apresentar o máximo de informações possíveis sobre você e suas finanças. Quando você sabe do que dispõe e tem exata noção de onde quer chegar, melhor será a qualidade da avaliação com que a corretora irá definir seu perfil de investidor e auxiliar na gerência de suas ações.

Diferentes corretoras de investimento vão oferecer variados tipos e níveis de serviço. Pesquise e avalie as opções. Em tese, uma corretora de qualidade apresenta serviços como: consultoria de especialistas do mercado, sugestão de investimentos condizente com seus interesses, definição de perfil investidor, suporte para conhecer o funcionamento da Bolsa de Valores, apresentação novos produtos e tendências do mercado e monitoramento dos seus negócios, com relatórios e informativos.

Além de investir, é fundamental estar atento para cada lição que o mercado possa ensinar. Saiba mais e comece sua jornada com foco em adquirir experiência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *