Tudo sobre a Nasdaq

Tudo sobre a Nasdaq
Rate this post

Nasdaq é um termo recorrente no noticiário econômico. Trata-se de um dos principais mercados de capitais dos Estados Unidos e do mundo, cuja cotação é realizada em Wall Street.

Nasdaq (Nacional Association of Securities Dealers Automatic Quotation System) é um sistema de cotação automática, como diz o nome, que reúne preços de valores mobiliários negociados em balcão e de ações de empresas de alta tecnologia de Nova York.

As empresas que compõem o Nasdaq Composite Index, um dos principais índices de desempenho de mercado do mundo, são das áreas de internet, informática e biotecnologia. Junto com o S&P 500 e o Dow Jones Average, compõe o seleto grupo dos principais indicadores de mercado de ações dos Estados Unidos.

A Nasdaq é, atualmente, a segunda maior Bolsa de Valores do Mundo, atrás apenas da também estadunidense Nyse (New York Stock Exchange), tendo mais empresas listadas que a líder. O volume em dinheiro negociado na Nyse é, no entanto, bastante superior.

História da Nasdaq

A Nasdaq foi fundada em 1971 para ser operada pelo grupo Nasdaq OMX. Foi o primeiro mercado eletrônico do mundo, embora, no começo, não fizesse intermediação de compra e venda de valores.

NasdaqAté o final da década de 80, era conhecida como mercado de balcão, que operava à margem da Bolsa de Valores. Foi o primeiro mercado de ações a fazer negociações eletrônicas nos Estados Unidos.

Em novembro de 2007 comprou a PHLX (Philadelphia Stock Exchange), mercado de ações mais antigo do continente americano. No começo da década de 90, uniu-se à Bolsa de Londres, criando o primeiro mercado intercontinental de valores mobiliários.

Um dos principais índices de mercado nos Estados Unidos é o Nasdaq-100, representado pelas cem maiores empresas não pertencentes ao setor financeiro listadas na Nasdaq, incluindo empresas não locais, cujos critérios de admissão são iguais aos impostos às empresas estadunidenses.

O caso das “pontocom”

Era o ano de 1995, período em que a informática era percebida pelo mercado como o paradigma de futuro para as organizações. E, na verdade, era mesmo, só que não a informática, mas a tecnologia da informação e a automação de processos com base em soluções tecnológicas.

Naquele momento, acreditava-se que as empresas da área de informática dominariam o mundo e que não haveria teto para o crescimento. O Nasdaq Index Composite acompanhou essa onda. Após bater, pela primeira vez os mil pontos, em 17 de julho de 1995, o índice iniciou uma espetacular disparada. No final de 1999, quatro anos e meio depois, já batera os 4 mil pontos. Alguns meses depois, o índice ultrapassou os 5 mil pontos.

O caso das pontocom é um retrato fiel de como a cegueira provocada pela euforia pode esconder a realidade, da mesma forma que o pânico pode esconder as oportunidades.

Ainda no começo de 2000 começaria a queda da cotação, na mesma rapidez vertiginosa com que subira, de tal modo que durante o ano de 2002 chegou a se aproximar dos mesmos 1000 pontos obtidos em 1995.

Passado o pânico, os valores voltaram a subir, mas refrearam diante da crise financeira provocada pela bolha do crédito imobiliário nos Estados Unidos em 2008/09. Nos anos seguintes, começou a ficar claro que a tecnologia da comunicação, a automação e a TI dariam um passo bem maior do que tornarem-se pré-requisitos de competitividade no ambiente organizacional. Elas se tornariam imprescindíveis na vida de pessoas comuns.

Desde então, o crescimento até o pico anterior foi natural. Em março de 2015, a Nasdaq voltaria a superar os 5 mil pontos. Em 24 de setembro de 2019, o índice Nasdaq Composite fecha acima dos 7.700 pontos. O índice já chegou a alcançar, em 2019, mais de 8 mil pontos.

Para comprovar que as agora empresas de alta tecnologia estão no topo dos grandes investimentos, a China lançou sua própria Nasdaq em julho de 2019. As 25 empresas que abriram capital na Star Market valorizaram suas ações, só no primeiro dia, entre 285% e 520%.

Principais empresas da Nasdaq

Você sabe quais são as principais empresas listadas da Nasdaq?

Mas você sabe que a Nasdaq é o mercado das empresas de tecnologia, assim como reconhecemos a importância das companhias listadas pela participação que elas possuem no índice.

O que nos leva a, pela ordem, listarmos as seguintes empresas:

– Apple (11,36%);

– Amazon Inc. (9,55%);

– Microsoft (9,13%);

– Facebook (5,28%);

– Google (4,91%);

– Alphabet (4,19%);

– Intel Corp (3,03%);

– Cisco Systems (2,27%);

– Comcast Corp (2,09%);

– Nvidia (1,86%).

 

É possível investir no índice Nasdaq?

Você já deve ter ouvido falar no índice Ibovespa. Não se trata de uma carteira comercial de ações, mas de uma carteira virtual, composta pelas empresas de maior liquidez na B3, cujo desempenho, em conjunto, oferece um indicador confiável das tendências e movimentos da Bolsa de Valores Brasileira.

No entanto, é possível investir na carteira do Ibovespa por meio de fundos de investimentos que montam suas carteiras espelhando a do índice, de modo que os resultados do fundo acompanham, quase que de forma fidedigna, as variações do Ibovespa.

É possível fazer o mesmo com os índices estrangeiros, como o Nasdaq e o S&P500, por meio de fundos de investimento. É preciso ficar atento, no entanto, a uma peculiaridade. Você investe em real, mas o investimento é convertido em dólar. Sendo assim, no caso de queda abrupta na cotação do dólar, seu capital sofrerá desvalorização equivalente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *