O que é a Ankr?

A Ankr é uma plataforma de computação na nuvem descentralizada que tem como fim facilitar e baratear o acesso a internet e a hospedagem de sites, arquivos e até mesmo nodes de outras blockchains, ao mesmo tempo em que permite que empresas aloquem o seu poder computacional não utilizado para a rede, recebendo um incentivo financeiro para isso. Assim, a Ankr quer ser como as gigantes da computação na nuvem como a Amazon web services, Google Cloud e Microsoft Azure, só que de modo totalmente descentralizado, por meio de sua blockchain.

 

Como funciona o projeto Ankr e sua criptomoeda?

 

O Principal diferencial da Ankr, além da descentralização, é que ela é a primeira empresa de computação na nuvem que utiliza Hardware especializado para garantir o máximo de segurança da rede. A Ankr utiliza o Intel SGX, que permite a execução dos aplicativos dentro do próprio hardware, tornando o sistema como um todo muito mais resiliente a vários tipos de ataques externos, já que parte dos processos executados estarão fechados localmente na máquina,  à margem do que o atacante pode ter acesso online.

ANKR Vale a pena
Esquema de funcionamento do intel SGX

O mecanismo de consenso da blockchain da Ankr é o proof-of-usefull-work, que consiste na utilização, além dos nodes comuns da rede, de nodes especiais, chamados de nodes validadores, que são escolhidos de acordo com a sua reputação e que atuam supervisionando a validação e propagação de blocos na rede, aumentando a segurança e facilitando a remoção de nós pouco confiáveis da blockchain.

Assim, como a Chainlink, a Ankr possui um sistema nativo de oráculo (NOS) que faz a intermediação de dados e informações de fora para dentro da blockchain, de modo a possibilitar a plena execução de smart contracts.

O combustível de todo o processo é a criptomoeda ANKR que serve para oferecer incentivos aos usuários dessa blockchain. Uma peculiaridade é que existem três versões diferentes de ANKR:

  • Um token criado na Ethereum, nos moldes do protocolo ERC-20, como p. ex, a Enjin Coin, Mana, SRK e outras
  • Um token criado de acordo com o protocolo BEP 2, criado na Binance Smart Chain
  • O Token oficial, lançado junto com a Mainnet da ANKR, em julho de 2019

Em setembro de 2018, a Ankr fez seu ICO (Initial Coin offering), arrecando um total de 18.7 milhões de dólares em troca de 35% do total de tokens da rede, ou 3.5 bilhões de ANKR.

 

ANKR: Vale a pena?

 

A Ankr tem certamente um dos melhores projetos de utilização da blockchain ao focar na criação de um rede de computação na nuvem totalmente descentralizada. Neste exato momento, existe um poder computacional maciço subutilizado e inerte em residências, escritórios e empresas ao redor do mundo e, ao permitir a utilização desse remanescente por indivíduos e empresas que, atualmente, pagam caro aos prestadores tradicionais de serviços de hospedagem, a Ankr possui um gigantesco potencial de aumentar exponencialmente a eficiência do setor e diminuir drasticamente o preço de hospedagem na internet.

Por outro lado, o fato da rede requerer hardware especializado e com um custo mais elevado para operar um nó na rede pode prejudicar um pouco a descentralização, visto que será menor a quantidade de pessoas que poderá investir para manter um node rodando da Ankr. É claro que há a vantagem de aumento da segurança devido a execução local de aplicações, como vimos, mas, quando falamos em blockchain, devemos sempre estar atentos a qualquer fato ou evento que possa dificultar a descentralização, já que, sem ela a própria tecnologia blockchain perde o seu sentido de ser.

De modo geral, entretanto, o projeto Ankr segue com imenso potencial e, inclusive, a ANKR foi uma das criptomoedas com melhor performance nesses primeiros meses de 2021, saindo de uma cotação de apenas 4 centavos de real em janeiro para um pico de R$1.11 no meio de abril.

ANKR vale a pena

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *