o que é a Polkadot (DOT)?

A Polkadot é uma das plataformas de Smart Contracts que mais vem crescendo recentemente, e uma das grandes promessas que promete tomar o trono da Ethereum como a principal blockchain para Defi e Smart Contracts. Mas como será que a Polkadot funciona?

 

Polkadot: O que é e como funciona?

 

A Polkadot foi fundada em outubro de 2016 por Gavin wood, um cientista da computação e um dos cofundadores da Ethereum, sendo inclusive o criador da linguagem de programação Solidity, utilizada para o desenvolvimento de aplicativos na rede da Ethereum.

Polkadot criptomoeda
Gavin Wood, co-fundador da ethereum e fundador da Polkadot

Em 2017, Gavin funda a web3, uma instiuição sem fins lucrativas, com sede na suiça, responsável por financiar e promover o desenvolvimento da Polkadot. O ICO da web3 arrecadou 140 milhões de dólares em 2017. Além disso, em 2019 e 2020 a Polkadot levantou mais de 43 milhões de dólares através de vendas privadas do token DOT e de Bitcoin dos fundadores.

A blockchain da Polkadot é construída sobre o framework Substrate, dos desenvolvedores da Parity. Esse framework facilita a construção de novas blockchains e permitiu a polkadot já sair, desde o início, possuindo fácil interação com diversas outras blockchains desenvolvidas com o mesmo framework. Esse é um ponto de grande importância, já que, assim como a Cosmos, a Polkadot pretende promover a interoperabilidade entre diferentes blockchains.

A Polkadot é uma blockchain que usa a técnica de sharding, semelhante a zilliqa, sendo subdividida em diversos fragmentos da rede principal – as parachains – que então se comunicam com essa rede principal, a Relay Chain.

A Relay Chain é o coração da Polkadot, responsável pela segurança compartilhada, pelo mecanismo de consenso e pela interoperabilidade com outras blockchains. Nas parachains, os projetos Defi são desenvolvidos, podendo possuir seus próprios tokens e funcionalidades específicas. Por fim, temos as bridges, ou pontes, que ligam as parachains com outras redes blockchain, permitindo a interação entre diferentes criptomoedas.

Além de possibilitar o desenvolvimento de diversos projetos por meio das parachains, o sharding também possui uma enorme vantagem de escalabilidade e velocidade de transação, devido a execução em paralelo de diversas transações simultaneamente. A própria Ethereum pretende migrar para um sistema de sharding na Ethereum 2.0 para resolver os notáveis problemas de escalabilidade e congestionamento da rede.

 

Mecanismo de consenso da Polkadot

 

O mecanismo de consenso na Polkadot é composto de 3 tipos de validadores:

Os nominadores selecionam os validadores que julgam confiáveis para validar as transações da rede. Para ser um nominador, é necessário que seja feito o staking de tokens DOT, sendo possível que o nominador seja punido em caso de má conduta.

Os validadores, mantem a rede segura através do staking de dot, participando nas validações de transações e validando as provas dos collators ou ordenadores.

Os ordenadores mantem os fragmentos da rede, ou shards, colacionando as transações ocorridas nas parachains e gerando as provas para os validadores.

Os Fisherman, ou pescadores, monitoram a rede e reportam qualquer atividade suspeita para os validadores. Esse papel pode ser desempenhado por qualquer collator ou qualquer dos full nodes em qualquer parachain da rede.

Essa estrutura da blockchain da polkadot em conjunto com mais alguns detalhes técnicos que podem ser analisados com mais profundidade no whitepaper da rede formam o mecanismo de consenso próprio da Polkadot, conhecido como GRANDPA.

 

Governança na Polkadot

Os participantes da rede relay podem votar em propostas de desenvolvimento e alterações na rede em função dos tokens DOT em staking. Os shards da rede também podem criar seus próprio sistemas de governança específicos, independentes da rede principal.

Esse mecanismo é importante para prevenir forks da rede, já que, em outras blockchains sem mecanismos de governança, a cada proposta de mudança a totalidade dos nodes da rede precisa concordar com a mudança pois, caso contrários, cria-se uma divisão na rede, com os nodes que concordaram operando de acordo com o novo software e os que discordaram continuando com as regras anteriores.

 

DOT: A criptomoeda da Polkadot

 

Existem 3 funções básicas desempenhadas pela DOT: Staking, pagamento de taxas e votos para a governança da rede. O Staking é fundamental para garantir que os nominadores e validadores da rede – que ficam com seus tokens DOT presos em staking na rede – mantenham uma boa conduta, validando corretamente as transações.

Já as taxas são pagas para que os validadores passem a informação para a relay chain em cada comunicação com uma rede externa por meio das parachains.

Os tokens usados para governança dão direito aos detentores de votar em questões como: taxas da rede, novos desenvolvimentos na rede, regras e protocolos para adicionar novas parachains a rede e dinâmicas de leilão.

Além dessas 3 funções básicas, o token DOT também é usado no bonding, um processo necessário por meio do qual, ao criar uma nova parachain, o seu desenvolvedor deixa vinculada a essa rede paralela uma determinada quantia de DOT, que pode posteriormente ser retirada caso a parachain seja desativada.

 

Onde comprar Polkadot

O modo mais fácil de comprar polkadot é através da Binance, mas também é possível encontrá-la em corretoras como Huobi e Okex.

 

Polkadot Hoje

Após subir de preço em mais de 300% nos primeiros meses do ano, a Polkadot hoje esta cotada a R$ 207.75. Você pode acompanhar a movimentação em tempo real da Polkadot aqui.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *