O que é o Bittorrent?

O Bit Torrent é atualmente a ferramenta de compartilhamento de arquivos mais popular do mundo, tão popular que já chegou a representar 20% de todo o tráfego global de banda larga no ano de 2015.

Em 2018, o Bit Torrent foi comprado por Justin Sun, o fundador da empresa de blockchain TRON, pro 140 milhões de dólares. Nascia ai o token do Bittorrent, o BTT. Para entender qual o valor desse token e qual o seu potencial, precisamos entender primeiro como funciona o Bittorrent.

 

Bittorrent: Como funciona?

 

Para quem esta familiarizado com programas de compartilhamento de arquivos, é relativamente fácil entender como o Bittorrent funciona. Basicamente, o programa age como uma interface entre os usuários que estão dispostos a compartilhar um arquivo específico e os que procuram aquele arquivo para fazer download.

O Bittorrent é o protocolo que permite a esses dois tipos de usuários se comunicarem. Não há um servidor central do qual um usuário possa baixar os arquivos que deseja, pois o sistema opera de forma peer-to-peer, ou seja, casa usuário do sistema que baixa arquivos é, ao mesmo tempo, um nó da rede, que confere parte de seu poder computacional para hospedar esses mesmos arquivos, permitindo que outro usuário também possa baixá-los a partir dele.

O usuário que compartilha um arquivo completo é chamado de seed. Já o usuário que baixa esse arquivo e, ao mesmo tempo, o hospeda, é o peer, ou nó. Além desses, existe também o leecher, um usuário que esta baixando arquivos mas que, por algum motivo, não esta os compartilhando para que outras pessoas o baixem.

Outro conceito importante é o do tracker, um servidor que mantêm o controle da comunicação entre os seed’s e os peer’s, de modo que os computadores envolvidos na rede saibam a que máquina se conectar.

Por fim, chamamos de swarm (“enxame”), o conjunto de todos os seed’s e peer’s que compartilham um arquivo específico.

Quando seu computador se conecta no Bittorrent, ele se comunica com o tracker para que este então indique o swarm (lista de seed’s e peer’s) que contem o arquivo que você deseja baixar. Seu computador se conecta então a esses outros computadores e começa a baixar o arquivo procurado em partes. Isso ocorre porque somente os seed’s possuem, naquele momento, o arquivo completo. Os peer’s, que estão baixando o arquivo, possuem apenas uma parte – a que já foi baixada – mas simultaneamente já compartilham aquelas partes já baixadas com o resto da rede enquanto continuam o download.

Esse modelo de download em partes serve para dar maior velocidade ao processo, já que existem mais pontos da rede do qual o arquivo pode ser baixado, além de que não é necessário que as partes componentes sejam baixadas sequencialmente, pois ao final do download, o arquivo é “montado” corretamente.

A Velocidade do download também depende de sua taxa de upload configurada na rede, pois, caso você esteja apenas fazendo download mas não permita um upload significativo, o protocolo de reciprocidade do Bittorrent, conhecido como tit-for-tat, classifica seu computador com uma prioridade menor, de modo que as oportunidades para se conectar aos peer’s e seed’s da rede são reduzidas e seu download leva mais tempo. Em alguns casos, caso a taxa de upload seja nula, seu computador é considerado um leecher, ou sugador da rede, ou seja, uma máquina que apenas baixa os arquivos sem contribuir em nada, o que reduz drasticamente a sua velocidade de download. Muitas vezes isso pode ocorrer de maneira não intencional, como no caso de um Firewall que bloqueia a saída de dados do seu computador para o bittorrent.

 

A Criptomoeda do Bittorrent (BTT)

 

O BTT, a criptomoeda do bittorrent criada após a aquisição multimilionária, foi desenvolvida na blockchain da TRON, e seu ICO, concluído em janeiro de 2009, arrecadou 7.2 milhões de dólares, além de mais 20 milhões que haviam sido obtidos com uma venda privada pouco antes do ICO.

BTT

O BTT foi criado com a principal função de servir como um incentivo para que os usuários tomem ações que ajudem a resolver os problemas atuais do Bittorrent. Assim, o BTT abre uma série de oportunidades para os usuários do Bittorrent, como:

  • Para os Peer’s, permite que estes paguem uma quantia em BTT para melhorar a sua velocidade de download através do aumento da sua prioridade na lista. Esse pagamento é destinado aos Seed’s da rede.
  • Com o potencial pagamento de BTT’s, há um incentivo maior para que os seed’s compartilhem o arquivo completo por um tempo maior na rede. Isso aumenta a velocidade da rede como um todo, já que um dos principais problemas do bittorrent sempre foi a falta de previsibilidade, pois em um determinado momento poderiam haver muitos seed’s compartilhando um arquivo – o que aumenta a velocidade para todos os usuários – e, algumas semanas depois, muitos desses seed’s podiam ter parado de compartilhar, fazendo com que o download do mesmo arquivo agora fosse muito mais lento para todos os usuários
  • Outra possibilidade é fazer um lance, em BTT, no sistema de entrega de conteúdo da Bittorrent, por meio do qual o usuário diz o preço que esta disposto a pagar por um determinado arquivo, incentivando que pessoas que o possuam se tornem seed’s na rede.
  • Pagar para obter maior armazenamento na rede ou ser pago para oferecer maior capacidade de armazenamento

 

Eventualmente, o objetivo é que o Bittorrent se torne open source, para que outros desenvolvedores possam criar novas funcionalidades para a plataforma através da BTT. Os próprios desenvolvedores, então, também receberão pagamento em BTT.

 

BTT: Vale a pena?

O Projeto da Bittorrent é bastante promissor, tendo em vista que o compartilhamento descentralizado de arquivos pela internet é algo quase tão antigo quanto a própria Internet, e certamente não vai deixar de existir no futuro.

Outro ponto positivo para a criptomoeda BTT é que ela ainda esta cotada a um preço bastante baixo, na verdade, um dos preços mais baixos do mercado de criptomoedas, valendo cerca de 0.8 centavos de dólar hoje, isso depois de ter aumentado de preço em quase 10x nas últimas semanas. Sua capitalização de mercado também é de menos de 50 bilhões de dólares, abrindo uma possibilidade de valorização superior ao bitcoin (BTC) que já passou do 1 trilhão de dólares.

Apesar disso, há também uma alta volatilidade associada a moeda e há sempre que se considerar que é um projeto recente e, como tal, ainda há muito a ser cumprido antes que o projeto possa vingar de fato e muitas incertezas ainda existem pelo caminho. Portanto, não trate esse artigo como uma recomendação de investimento, pois há sim riscos envolvidos na BTT e cabe a você decidir se esta disposto a corrê-los ou não.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *