Quais as melhores criptomoedas para fazer Staking em 2021?

O Staking de criptomoedas é uma das melhores formas de obter renda passiva e garantida em um mercado marcado pela alta volatilidade. Nesse artigo vamos ver as 5 melhores criptomoedas para fazer Staking em 2021 e quais os retornos podem ser obtidos.

 

Polygon (MATIC)

 

A Polygon é a mais popular blockchain de layer 2, que pretende ser uma solução mais rápida e barata para transações com criptomoedas em blockchains congestionadas e com altas taxas, como é o caso atual da Ethereum, onde a Polygon está integrada.

Polygon

A recompensa da Polygon para o staking de tokens MATIC varia entre 5.2% e 520% dependendo da quantidade total de tokens MATIC em staking na rede. Atualmente, a recompensa se encontra em 29.2% ao ano sobre o valor dos tokens que você deixar em staking, tornando um dos melhores investimentos de renda passiva da atualidade.

A Polygon pode ser stakada diretamente, se você deseja se tornar um validador na rede, ou por delegação, caso você delegue os seus tokens para serem stakados em favor de um validador da rede.  Em qualquer caso, você fará isso por meio da webwallet oficial da Polygon. Além disso, você precisará de uma wallet de browser como a Metamask.

Também é preciso ter em mente que o unlocking period da Polygon, ou seja, o tempo que você deve esperar para ter disponíveis seus tokens em staking caso decida finalizar o staking, é de 9 dias.

 

Terra (LUNA)

A Terra é uma plataforma que permite a criação de stablecoins que sejam lastreadas por criptomoedas. As stablecoins criadas na plataforma Terra podem ser trocadas pelo token nativo da plataforma, o LUNA, a qualquer momento, de acordo com taxa de conversão fixada.

Além da colateralização, a LUNA também é utilizada para staking na rede, oferecendo um retorno de 12% ao ano. Para sacar os tokens em staking, é necessário uma espera de 21 dias.

 

Polkadot (DOT)

Polkadot é um dos principais concorrentes da Ethereum, e em grande parte, já tem implementada a arquitetura que a Ethereum 2.0 pretende ter após seu lançamento, incluindo o proof-of-stake como mecanismo de consenso, que permite transações mais rápidas e mais baratas.

Polkadot Staking

Assim como a Polygon, o retorno do staking na Polkadot varia de acordo com o total de tokens em staking na rede, e atualmente se encontra em 14% ao ano.

O Unlocking period da Polkadot pode variar bastante dependendo do meio que você utiliza para fazer o Staking, geralmente indo de 7 a 28 dias.

 

Binance Coin (BnB)

 

A Binance Coin desempenha um papel fundamental na Binance Smart Chain, uma ponte com diversas blockchains que permite transações rápidas e extremamente baratas, muitas vezes de apenas alguns poucos centavos de dólar.

Binance Smart Chain Staking

A Binance Smart Chain vem explodindo em utilização desde que foi lançada em setembro do ano passado, com cada vez mais projetos se utilizando dela para seus desenvolvimentos, dos quais é um exemplo a extremamente popular PancakeSwap, a principal DEX, ou corretora descentralizada, da Binance Smart Chain.

A recompensa por Staking de Binance Coins na rede chega em média a 30% ao ano, mas pode variar bastante, já que é pago exclusivamente por meio das taxas recolhidas dos usuários pelos projetos desenvolvidos na Binance Smart Chain. O Unlocking period do staking de BnB é de 7 dias.

Um ponto forte da BnB é que, no caso de um validador ser punido por má conduta nas suas validações e perder uma parte dos tokens em Staking, apenas os seus próprios tokens são confiscados, sem qualquer risco para quem delegou tokens para aquele validador. Isso torna o staking de BnB uma opção interessante para quem ainda é novo nessa atividade e não sabe como escolher um bom validador para delegar seus tokens, já que estará protegido de qualquer punição.

 

Ethereum (ETH)

 

A Ethereum esta atualmente em processo de mudança para a Ethereum 2.0, e uma das principais mudanças é em seu mecanismo de consenso, que deixará de ser proof-of-work e passará a ser proof-of-stake.

Ethereum

O retorno sobre o staking na Ethereum varia de 21% a 5%, dependendo do total de ETH em staking, e atualmente esta em 7.5% ao ano. Esse é um retorno um pouco menor do que as outras mas, tendo em vista que a Ethereum é uma blockchain mais estabelecida, sendo a segunda maior criptomoeda do mercado, atrás apenas do bitcoin, é um retorno válido tendo em vista o seu menor risco comparativo as outras criptomoedas.

Ainda não será possível fazer o Staking por delegação na Ethereum, a não ser indiretamente, por meio de corretoras e outras empresas de criptomoedas, o que, além de acrescentar um nível extra de risco no caso dos sistemas da corretora ou empresa serem hackeados, ainda significará um forte diminuição nos lucros, já que este tipo de empresa geralmente tem taxas caras.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.