Qual equipamento é necessário para a mineração de Bitcoin?

Um dos pontos mais marcantes de todo o mundo das criptomoedas é exatamente a criação das moedas em si. Embora muitas iniciem com distribuições gratuitas (air drops), que têm o objetivo de popularizar as moedas, o normal é que as pessoas façam sua mineração.

A mineração surgiu com o Bitcoin, a primeira criptomoeda. E seu objetivo era de fato entregar uma maneira de fazer com que novas unidades fossem produzidas de maneira controlada, natural e limitada.

Basicamente, todos os que conseguem fechar um bloco de Bitcoin primeiro ganham uma recompensa da mineração. E esta recompensa costuma ser um valor bastante alto, chegando a valores de quase um milhão de reais por bloco em BTC, apesar de que o valor é dividido entre os integrantes de uma pool de mineração.

Seja como for, muitos querem saber como é possível participar deste tipo de atividade. Inclusive querem saber qual equipamento é necessário para a mineração de Bitcoin.

Hoje estamos aqui exatamente para tirar esta dúvida e mostrar como isto pode ser possível sem ter que investir uma grande fortuna.

Vamos conferir?

Qual o equipamento necessário para a mineração de bitcoin?

Qual equipamento é necessário para a mineração de Bitcoin?

Primeiramente é importante entender que o processo de mineração do Bitcoin precisa ter antes de mais nada um nodo completo instalado na máquina, ou seja, você precisa de uma memória persistente (SSD ou HDD) com mais de 200 GB de espaço livre, que é o tamanho atual da blockchain.

Além disso, é importante notar que qualquer processador em tese pode fazer a mineração do Bitcoin. O que acontece é que este processo é basicamente um problema de matemática que tem uma certa dose de sorte para que aconteça, muito do problema é tentativa e erro.

Só que quanto maior a força de processamento, maiores serão as chances de acerto. Em teoria, você poderia realmente atingir o resultado esperado em uma primeira tentativa com um hardware bastante fraco, e acredite, coisas semelhantes já aconteceram recentemente.

Entretanto, isto é muito mais improvável que jogar na loteria e ganhar. E enquanto isso você terá um consumo de eletricidade muito grande, para uma chance muito pequena.

Placas de processamento de vídeos (GPU) são muito mais propícias para a tarefa do que um processador simples. Mas ainda é difícil competir no mercado em questão de chances, até porque você provavelmente vai gastar mais dinheiro com sua conta de luz do que o dinheiro gerado com o Bitcoin.

Uma saída é participar de um pool de mineração, onde várias pessoas se unem para conseguir gerar juntos a solução do problema da mineração. Assim cada um ganha uma parte proporcional do trabalho.

Mas ainda assim pode não ser tão compensador quanto parece.

 

Considerações finais

Como você pode ver, realmente não é tão fácil minerar Bitcoins no Brasil. Até porque grande parte do esforço de mineração mundial hoje acaba sendo movido por grandes “fazendas” que têm um poder de processamento realmente absurdo.

Até mesmo as condições climáticas mais frias fazem com que haja economia energética por conta da menor necessidade de resfriamento. Então, a melhor opção seria mesmo fazer investimentos de maneira periódica e com uma boa estratégia.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.