Stablecoin de Libra Esterlina: Descubra aqui!

Se você acompanha o mundo das criptomoedas, já deve ter ouvido falar das stablecoins, um tipo de moeda digital híbrida, com características do mercado descentralizado do qual faz parte o Bitcoin, mas também com aspectos do mercado financeiro tradicional.

As stablecoins, assim como as criptomoedas, são emitidas por alguma empresa porém, diferentemente de uma criptomoeda normal, se a empresa emite um determinado valor em stablecoins, ela precisa ter esse mesmo valor em caixa, o que garante segurança e estabilidade.

Outro ponto, é que as stablecoins são pareadas com as moedas fiduciárias na proporção 1:1, como dólar ou euro ou então commodities, como ouro ou outro metais preciosos.

Libra esterlina

Stablecoin de Libra Esterlina

Um bom exemplo de stablecoin com lastro em moedas fiduciárias é a Tether. A Tether é a maior emissora de stablecoin, avaliada em 68 bilhões de dólares. A Tether possui várias stablecoins atreladas à moedas fiduciárias, que são: a USDT, atrelada ao dólar americano; a EURT, atrelada ao euro; a CNHT, atrelada ao yuan chinês; e a MXNT, atrelada ao peso mexicano.

E em julho do ano passado a Tether lançou o GBPT, uma moeda digital estável, atrelada na proporção 1:1 à libra esterlina britânica. O GBPT foi projetado pela mesma equipe de desenvolvedores da USDT e é operado pela tether.to.

A transferência dos ativos é mais ágil e prática, com libras esterlinas na blockchain. E tudo isso se deve porque o Tesouro do Reino Unido tem a intenção de se tornar um centro global de criptomoedas, além de criar uma legislação para o reconhecimento de stablecoins como uma maneira de pagamento oficial.

 

Reino Unido

Como dito, a partir do momento em que o Tesouro do Reino Unido anunciou que está disposto a fazer com que as stablecoins sejam reconhecidas como forma de pagamento legítima, isso incentiva empresas a investir na moeda.

Segundo Paolo Ardoino, CTO da Tether, “o Reino Unido é a próxima fronteira para a inovação blockchain e a implementação mais ampla de criptomoedas para os mercados financeiros. Esperamos ajudar a liderar essa inovação fornecendo aos usuários de criptomoedas em todo o mundo, acesso a uma stablecoin denominada em GBP”.

O CTO da Tether ainda comentou que está disposto para trabalhar em conjunto com os reguladores do país para que esse projeto se torne uma realidade.

 

Como investir em stablecoins?

Apesar de apresentarem uma proposta diferente das criptomoedas, as stablecoins ainda são ativos digitais, portanto o processo de investimento é o mesmo. Você deve procurar uma boa exchange (ou corretora em português).

Pesquise por uma corretora de referência, que seja confiável e segura. Geralmente o cadastro nessas empresas é gratuito, dessa forma o que deve ser feito é o cadastro a partir de documentos, de forma simples.

A partir disso você deve fazer um depósito na plataforma em reais (ou dólares, dependerá da plataforma escolhida) e aí sim, trocá-los por stablecoins.

Até a Próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.