O que é a Ada cardano?

A Ada cardano é uma criptomoeda que vem ganhando bastante relevância desde que foi lançada em setembro de 2017. Um dos pontos que destacou essa criptomoeda é o fato dela ter sido desenvolvida ao longo de mais de 2 anos com a participação de dezenas de desenvolvedores da comunidade cripto que puderam melhorar e ajustar o seu sistema antes que ela fosse finalmente lançada no segundo semestre de 2017. Assim, ao invés de ser desenvolvida e lançada em um ato contínuo como o bitcoin, que tem a sua gênese através do white paper do Satoshi Nakamoto publicado no final de 2008, a Cardano teve um desenvolvimento mais colaborativo, através de papers que foram publicados e revisados por outros desenvolvedores, em uma interação constante na qual novas funcionalidades foram implementadas e erros corrigidos.

Mas o que exatamente é a ADA Cardano e como ela funciona? É isso que você irá ver nesse artigo.

 

Como funciona a Cardano?

 

A Ada cardano se autointitula como uma criptomoeda de terceira geração. Na visão dos desenvolvedores, a primeira geração de criptos seria composta pelo Bitcoin, e caracterizada por um alto nível de segurança, porém baixa escalabilidade das operações. A segunda geração seria encabeçada principalmente pela Ethereum, que tem um potencial maior de escala para transações com criptomoedas, mas ainda insuficiente para os partidários da ada cardano.

A Ada cardano, como moeda de 3a geração, então, resolveria 3 problemas principais:

– Escalabilidade

– Sustentabilidade

– Interoperabilidade

 

Veremos agora como a Ada Cardano busca resolver cada um desses problemas.

 

Escalabilidade

 

O Problema da escalabilidade de uma criptomoeda é composto basicamente de 3 problemas: Transações por segundo, Largura de banda da rede e armazenamento dos dados de operações.

O Problema das transações por segundo é o mais óbvio de todos. Para que uma criptomoeda possa ser utilizada em larga escala ao longo do globo para realizar todo o tipo de transação é necessária uma velocidade de transação muito maior do que a média das criptos atuais. Para se ter uma ideia, enquanto uma operadora de cartão de crédito consegue processar 65 mil transações por segundo, a blockchain do bitcoin processa apenas 7. Assim, aumentar drasticamente a velocidade de processamento é vital para o sucesso das criptomoedas.

O Modo como a Ada Cardano busca resolver esse problema é adotando o proof-of stake ao invés do proof-of-work nas operações da rede. A diferença básica entre esses dois meios é que, enquanto no modelo proof-of-work todos os nós da rede mineram continuamente todas as transações até que um dos nós encontre uma transação que feche um bloco e receba a recompensa (Atualmente em 6.25 bitcoins por bloco), no proof-of-stake apenas um nó da rede, aleatoriamente selecionado, irá minerar um bloco específico, tornando o processo muito mais rápido ao possibilitar que vários blocos sejam minerados simultaneamente.

Para entender melhor como o proof-of-stake funciona na Ada Cardano, é necessário entender o conceito de época nessa rede. Uma época é um período de tempo pré-determinado, que se divide em slots. Cada um desses slots corresponde a um bloco da rede, e apenas o slot leader, aquele nó que foi selecionado, pode minerar o bloco daquele slot, validando todas as suas transações. Caso ele não cumpra o seu papel adequadamente ou não o faça em tempo hábil, então ele perde o direito de minerar aquele bloco, que passa automaticamente para um novo nó da rede aleatoriamente selecionado, que se tornará o novo slot leader.

Ada Cardano

Esse método dá uma escalabilidade muito maior a Ada Cardano já que o número de slots por época pode ser aumentado – já que exige apenas um nó – e várias épocas pode operar em paralelo, de forma simultânea, aumentando exponencialmente a velocidade de processamento.

 

O segundo problema é o da largura de banda da rede. Usando a blockchain do Bitcoin como exemplo, na qual cada um dos nós da rede deve armazenar todo o histórico de transações integralmente (O Ledger público da rede), podemos perceber que há um limite para a escalabilidade de uma rede assim. Com 7 transações por segundo, o armazenamento integral com cada nó pode ser viável, apesar de pesado em termos de memória. Com milhares de transações por segundo, entretanto, a situação se torna completamente diferente, pois a largura de banda necessária para que cada nó armazenasse a rede inteira seria proibitiva para a maioria dos mineradores.

A Ada cardano resolve esse problema dividindo a rede principal em subredes, diminuindo o tamanha total de armazenamento para cada nó de uma das subredes. Essas subredes se comunicam entre si quando necessário através do RINA (Recursive InterNetwork Architecture), um protocolo para estabelecer conexão direta entre duas ou mais subredes.

Por fim, há o problema de armazenamento. Uma blockchain deve armazenar o total de transações ocorridas naquele espaço, desde o início de suas operações. Enquanto a rede ainda é nova ou faz poucas transações por segundo, isso não tende a ser um problema considerável. Entretanto, para uma rede com milhares de transações por segundo como a Cardano pretende ser, esse é um problema mais grave que, mais cedo ou mais tarde, surgirá. A cardano busca resolver isso através técnicas como data pruning, compressão e particionamento de dados.

 

Interoperabilidade

 

A interoperabilidade é também um problema que se divide em duas frentes:

  • Cada uma das criptomoedas não interage entre si por meio de sua própria blockchain
  • Os sistemas de bancos ainda são muito avessos a utilização de criptomoedas

A Cardano pretende ser a blockchain das criptomoedas, possibilitando a troca constante de diferentes criptomoedas de modo instantâneo, sem a necessidade de passar por uma bolsa de criptomoedas. A visão dos desenvolvedores é de que, futuramente, muitas diferentes criptomoedas irão conviver no ecossistema financeiro, sem que uma única adquira a dominância absoluta e passe a se tornar a única criptomoeda.

Já com relação a interoperabilidade com o sistema bancário tradicional e governos, a questão é muito mais delicada, já que grande parte do apelo das criptomoedas é exatamente a possibilidade de escapar do controle governamental. A Ada Cardano optou por um sistema híbrido nesse sentido, no qual o usuário tem a opção – mas não a obrigação – de agregar metadados as suas operações, com identificação do remetente, receptor e motivos da transação, de modo a tornar criptomoedas mais amigáveis aos governos. Sim, eu sei, se você é um entusiasta de criptomoedas, a mera menção a essa ideia pode lhe causar um certo embrulho no estômago mas, não obstante, é uma funcionalidade interessante e que pode, ao menos, evitar um cerco mais intenso de governos ao redor das criptomoedas.

Sustentabilidade

 

Por fim, temos o problema da sustentabilidade no ecossistema de criptomoedas. É muito comum que empresas com projetos de software ou app que considerem inovadores busquem financiamento através de um ICO (Initial Coin Offering), como uma forma de financiamento alternativo ao venture capital tradicional. Ao apostar no projeto e adquirir as novas criptomoedas, os investidores tem  a chance de adquiri por alguns poucos centavos ou mesmo frações de centavo algo que pode vir a valer centenas ou até milhares de dólares.

Na grande maioria dos casos, ICO’s fracassam em gerar qualquer retorno para os investidores, muitas vezes porque aquele projeto promissor simplesmente fica sem dinheiro antes que seja capaz de dar qualquer resultado. Quando isso ocorre, realizar um novo ICO ou emitir mais moedas se torna inviável, já que o mercado já perdeu a confiança no projeto.

Para resolver esse tipo de problema, a Ada cardano possui uma espécie de tesouro, onde ficam armazenadas taxas cobradas de todas as transações realizadas dentro de sua blockchain, que pode ser usada para financiar projetos específicos a partir da votação da comunidade nos projetos mais promissores de melhoria da plataforma.

 

Conclusão

Ada Cardano

A Ada cardano é uma das criptomoedas mais promissoras para o futuro. Apesar de possuir ainda uma baixa capitalização de mercado e cotação por moeda, as funcionalidades que ela traz possuem um grande potencial de resolução de problemas comuns do mundo cripto. Vale a pena ficar de olho nessa criptomoeda.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *