Quem é Michael Saylor?

Sem dúvida nenhuma o mercado do Bitcoin e das criptomoedas em geral já passou por vários tipos de histórias e situações. Desta maneira, algumas pessoas ficaram inevitavelmente marcadas por seus acertos incríveis, ou fracassos surpreendentes.

Embora o nome Satoshi Nakamoto seja realmente um dos maiores astros de todo mundo das criptomoedas, não podemos nos esquecer de outros. Afinal de contas, mesmo com situações adversas, todos acabam contribuindo com a sua parte para a criação do ecossistema que temos hoje.

E assim, é possível encontrar grandes nomes como o de Michael Saylor, que é de fato um dos maiores nomes na promoção do uso do Bitcoin.

Sendo assim, separamos este exemplo e vamos mostrar um pouco mais deste personagem que é marcante e relevante.

Michael Saylor

 

Quem é Michael Saylor?

Michael Saylor é um americano do estado de Nebraska que acabou estudando tudo sobre internet e informática bem no início do que conhecemos como a internet comercial em si. Desta maneira, ele pode vivenciar um mundo de oportunidades realmente diferenciado.

Seu trabalho e estudo acabaram por lhe inspirar a montar a sua grande empresa, MicroStrategy, da qual ele foi o diretor até o ano passado. Sua empresa tinha uma proposta interessante, onde muitos projetos lembram até mesmo funções do Google que temos hoje.

A mania existente por empresas de tecnologia no mercado financeiro do final da década de 90 acabou por dar uma grande avaliação de mercado à empresa de Saylor que não se comprovou realmente verdadeira.

Depois de um balanço feito errado na virada do milênio, bem no meio da bolha das “.com” a situação fez com que as ações despencassem.

Em um único dia o valor das ações chegaram a cair 62%. O que de fato se tornou um problema sério a ponto de chegar próximo à falência da empresa. Depois disso ele conseguiu fazer a empresa se recuperar e andar da maneira correta.

 

A grande aposta do Bitcoin de Michael Saylor

Entretanto, o grande diferencial que nos importa aqui foi uma aposta dele no início da pandemia em 2020. Após anunciarem as políticas de lockdown e impressão de dinheiro em massa, Saylor pensou que apostar no Bitcoin acabaria por garantir uma valorização contra a inflação.

Isto por si só é uma ideia interessante, mas muitas vezes não analisa o mercado como um todo. Principalmente pelo fato de que embora o Bitcoin não seja inflacionário, o seu preço pode estar avaliado acima do normal, o que vai gerar uma queda natural.

E foi o que aconteceu, onde ele chegou a perder mais de um bilhão de dólares. Tudo com ativos da empresa, apostando em algo com a ideia certa, porém com um foco de mais longo prazo.

Saylor continua sendo um grande proponente do Bitcoin, e acredita q ele será o ativo mais valioso das próximas décadas e incessantemente busca acumular cada vez mais Bitcoin.

 

Até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.