Stablecoin brasileira BRZ: vale a pena?

A tecnologia das criptomoedas com certeza fez uma grande diferença no mercado internacional, principalmente pelo fato de que existem cada vez mais motivos para se investir nas mesmas; mesmo com algumas ondas de queda a esperança de novos picos de valorização são enormes.

Entretanto, esta volatilidade toda pode atrapalhar muitos na hora de fazer investimentos ou mesmo manter uma reserva de valor, até porque grande parte deste mercado ainda é composto de leigos que se desesperam ao ver variações enormes no mesmo dia.

Seja como for, a criação das Stablecoins permitiu que muitos se sentissem mais em casa, e até mesmo criassem operações mais rápidas no estilo forex, mas o grande problema é a pouca variedade de moedas, rodando quase sempre em torno do Dólar americano ou Euro.

Só que o que poucos sabem é que já existe uma stablecoin brasileira, a BRZ e que vale muito a pena. Hoje vamos falar um pouco mais sobre ela e definir se ela é confiável ou não.

Stablecoin BRZ

Stablecoin brasileira BRZ: vale a pena?

Primeiramente, é importante dizer que esta é uma stablecoin pareada com o real. Na verdade, é uma das primeiras criptomoedas estáveis de países emergentes que nós encontramos dentro do mercado Cripto, até porque muitos gostam de utilizar stablecoins de moedas que se usam somente em mercados internacionais, que tendem a concentrar a maior parte do volume de negociação do setor.

Esta stablecoin é emitida pela empresa Transfero, que tem se mostrado um excelente empreendimento. E um dos pontos principais que adiciona confiança à moeda é que ela se lastreia em reservas de real de fato, não em títulos do tesouro ou qualquer outra forma de ativo menos líquido denominado em real, como é o caso da Tether em relação ao dólar.

Além disso, a BRZ busca manter o valor pareado com o real por meio da atuação de agentes de mercado que visam aumentar ou diminuir o valor da moeda por meio de novas emissões ou queima de tokens, caso o valor se desatrele ao real.

O único problema é a baixa aceitação de mercado do BRZ, mas ele tem ganhado espaço com o tempo.

 

Considerações finais

Como você pode ver, a Stablecoin brasileira, BRZ, é uma moeda digital confiável que tem seu valor pareado ao real brasileiro. Então, o que realmente irá fazer uma grande diferença no seu valor são dois fatores:

  • Valor do real;
  • Confiança na empresa emissora (Transfero).

Se ambos se manterem dentro dos eixos não haverá problema nenhum para confiar na moeda em si. Em geral, o produto gerado por uma stablecoin nacional tem uma certa segurança quando é feito por reserva de valor.

Diferente do caso recente da FTX que teve suas reservas na própria token de maneira suspeita, o BRZ possui reservas em real.

Mas nada que um grande investidor não vá querer auditar antes de investir. Na dúvida sempre deixe seus criptoativos em suas próprias carteiras e evite exposição extrema em um só local

 

Até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.