Mineração de criptomoedas 2023: Vale a pena?

Um dos conceitos mais interessantes que podemos encontrar no Bitcoin e na maioria das criptomoedas é exatamente a questão da mineração. Seu objetivo era em grande parte fortalecer e incentivar o processamento da blockchain.

Mas também existe um ponto muito interessante, onde podemos encontrar a simulação da mineração de algum metal que servia de lastro como moeda em si. E por isso, é bastante comum fazer comparações com o ouro.

Desta maneira haveria um pequeno crescimento da base monetária antes de se encontrar a escassez. Afinal de contas, é uma simulação exata do mundo real, e podemos encontrar paralelos interessantes.

Mas de fato, o que realmente importa é ter uma pequena fatia do bolo e garantir que você pode ganhar algumas cripto de maneira passiva e tranquila.

E claro, fica sempre a dúvida se ainda é vantajoso apostar em mineração de criptos. Afinal de contas, isso exige um certo investimento e consumo de luz elétrica.

Hoje estamos aqui para te ajudar dizendo se a mineração de criptomoedas em 2023 vale a pena ou não.

Vamos conferir?

Mineração de criptomoedas 2023

Mineração de criptomoedas 2023: Vale a pena?

Primeiramente é importante pensar que a mineração de uma cripto normalmente se dá através do hardware do seu computador, principalmente da sua placa de vídeo. Embora seja um tanto quanto caro, algumas pessoas apostam em hardware criado especificamente para a mineração, os famosos ASICs.

Então, a primeira coisa que você precisa ter em mente é quanto de processamento seu computador vai precisar para uma determinada criptomoeda. Às vezes uma cripto como o Bitcoin vai exigir centenas de milhares de reais ou mais.

Por isso veja o hashrate da rede para ter uma ideia se realmente seu hardware será competitivo ou não. Além disso, existem outras preocupações importantes a serem levadas em conta.

Um fato é que quanto mais processamento você tiver, mais eletricidade você vai consumir. Os processadores não funcionam simplesmente pela boa vontade do computador. E isso, claro, vai ter um custo.

Como no Brasil possuímos uma eletricidade tremendamente cara, é normal que mesmo minerando boas quantidades por dia, ainda não seja o suficiente para cobrir os gastos no final do mês.

E claro, ainda é necessário contar todos os valores de taxa de transação e semelhantes. Além do risco de apostar em moedas muito desconhecidas que talvez não cheguem a atingir um valor realmente significativo.

Por isso, pode ser mais interessante participar de um pool de mineração ou mesmo colocar valores por conta própria todo mês.

 

Considerações finais

Como você pode ver, existem vários fatores que precisam ser levados em consideração caso você queira de fato começar a fazer uma boa mineração de criptomoedas. Afinal de contas, esta atividade facilmente faz com que você sinta que está ganhando algo, mesmo que os custos sejam maiores que o retorno em si.

De fato esta situação precisa ser ponderada e estudada com muito cuidado. Mas achando uma brecha você pode explorar e ganhar um bom dinheiro, especialmente se estiver minerando uma criptomoeda com alto potencial de valorização a longo prazo.

Então por hoje é isso, esperamos que estas dicas tenham sido úteis. Qualquer outra dúvida é só chamar nos comentários.

Até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.